Conheça movimentos que promovem a qualidade ambiental de SP

Revista Época, 15/11/2012, por Aline Cavalcante

Quem anda a pé ou de bicicleta costuma preferir caminhos arborizados, muitas vezes mais calmos, frescos, com sombra, vida e sons da natureza – mesmo que isso signifique aumentar um pouco mais o percurso. Parece difícil, mas São Paulo ainda possui ruas assim, basta explorar os bairros para descobrir uma outra cidade que anda paralela ao caos congestionado, poluído e barulhento das grandes avenidas.

Dando continuidade à série de iniciativas da sociedade civil que visam melhorar a vida e as experiências de quem mora em São Paulo, vamos conhecer agora alguns grupos comprometidos com a qualidade ambiental da cidade.

Hortelões Urbanos

Hortelão é o nome dado a pessoas que cultivam hortas.

O Movimento dos Hortelões Urbanos nasceu em 2011 quando Tatiana Achcar e Claudia Visoni (jornalistas e pesquisadoras de agroecologia) ministraram uma oficina em São Paulo, sobre agricultura urbana.

Hoje o movimento se articula basicamente em um grupo no Facebook, com mais de 1700 integrantes, e é aberto aos entusiastas da agricultura urbana, hortas comunitárias e alimentação saudável. Participe.

Segundo o blog “Horta das Corujas” – a primeira horta urbana comunitária de SP – os principais objetivos do grupo são:

  1. Ajuda pessoas a começar a cultivar alimentos em casa;
  2. Cria oportunidades para trocas de experiências sobre plantio doméstico;
  3. Facilita a criação de hortas comunitárias;
  4. Realiza eventos de trocas de sementes e mudas.

Desde o inicio de 2012 que o movimento constituiu 2 Hortas Comunitárias Experimentais, uma na Praça das Corujas/Vila Madalena e a mais recente na Praça do Ciclista/localizada na Av Paulista.

O grupo busca a viabilização de um espaço público para o plantio coletivo. “A proposta é criar um espaço de convívio social e de educação ambiental. Nela os voluntários (qualquer morador do bairro, pois pensamos que projetos como esse devam ser locais) cultivam, aprendem a cultivar e ensinam. Aprendemos também a usar o espaço público, respeitando as regras locais e os outros usuários” diz o site da Horta das Corujas.

Leia mais…

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Horta na Mídia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s